Pena de 25 anos de prisão para homicida de freira em S. João da Madeira

Alfredo que estava em liberdade condicional quando assassinou a irmã ‘Tona’ e depois violou o cadáver terá ainda de pagar 120 mil euros aos herdeiros da vítima. Maria Antónia era a freira mais popular da cidade.

O Tribunal de Santa Maria da Feira condenou a 25 anos de prisão o homem acusado de ter violado e assassinado a freira Maria Antónia Pinho, em São João da Madeira, no distrito de Aveiro, em setembro de 2019.

A irmã ‘Tona’ era freira mais popular da terra, de 61 anos, tendo a sua morte e a forma como ocorreu chocado muito aquela população nortenha. 

Naquela manhã de 8 de Setembro, Alfredo terá oferecido um café à irmã ‘Tona’ que aceitou e por isso entrou em casa deste cadastrado. Foi então que o homem a estrangulou até à morte, tendo depois terá tido relações sexuais com o cadáver.

S. João da Madeira chora Irmã Tona assassinada por violador

O homem, de 44 anos, foi condenado a penas parcelares de 23 anos de prisão pelo crime de homicídio qualificado, oito anos por violação e a um ano e oito meses por profanação de cadáver.

O arguido, que se encontra em prisão preventiva, foi ainda condenado no mesmo processo a cinco anos de prisão, por rapto e violação na forma tentada, e a três anos, por roubo, relativo a um caso ocorrido no mesmo concelho em agosto de 2018 e que teve como vítima uma jovem.

120 mil euros para os herdeiros  

Em cúmulo jurídico, foi-lhe aplicada uma pena única de 25 anos de prisão.

Além da pena de prisão, terá de pagar uma indemnização de 120 mil euros aos herdeiros da freira.

Video. Polícia agarra jovem com violência pelo pescoço por não usar máscara

Maria Antónia Pinho pertencia à Congregação Religiosa Servas de Maria e também era conhecida na cidade como a ‘freira radical’ por se deslocar sempre de mota. O assassino, Alfredo, de 44 anos, estava em liberdade condicional na altura que cometeu o crime

@Lusa

Faça o primeiro comentário a "Pena de 25 anos de prisão para homicida de freira em S. João da Madeira"

Comentar